Nerdz | Venha para um mundo diferente -- o seu!

Análise de Sistema: D20!

Eduardo

thumb evento

Olá outra vez, pessoal! Seguindo com nossas apresentações de sistemas/cenários, hoje falaremos sobre o famoso d20; esse que é amado e odiado por muitos. Então, sem mais delongas, vamos ao que interessa!

O sistema d20 teve sua origem no Dungeons & Dragons (D&D), o mais antigo e mais conhecido RPG existente. Ele tenta fazer um paralelo entre verossimilhança e simplicidade, podendo ser considerado um sistema de nível de dificuldade intermediária.

 

dungeons-and-dragons-1

No d20, primeiro define-se o valor de cada habilidade, seja por rolagem de dados, tabela ou distribuição de pontos. Junto à isso, define(m)-se a(s) classe(s), raça e o nível do personagem; sendo a classe o representante do conjunto de habilidades referentes à profissão do personagem, enquanto o nível descreve o poder total do mesmo.

Nesse sistema, existem as perícias, que são indicadores do treinamento dos personagem em diversas situações, que poderão ser encontradas no cenário jogado. Um exemplo disso seria comparar as habilidades de um cavaleiro e um caçador em reconhecer rastros de criaturas. Para isso, todas as rolagens principais (como ataques e testes de perícias) são feitas usando o d20, enquanto rolagens menores (como danos e porcentagens) usam outros dados.

Como supracitado, o mais conhecido d20 é o Dungeons & Dragons, justamente por ser o pioneiro do gênero. Passando por várias edições, desde o D&D clássico, o AD&D e, atualmente o D&D 5, sua maior contribuição para o sistema em si, foi o D&D 3.5, por este ser o unico OGL (Open Game License) e que serviu, dessa forma, de base aos d20’s hoje conhecidos.

Esse sistema é o que abrange maior variedade de cenários, contemplando desde fantasia medieval (Tormenta) e mundos devastados (Dark Sun), até terror gótico (Ravenloft) e cenários baseados em produtos de cultura pop (Star Wars).

3det1-660x330

Também, devido ao fato deste sistema ser OGL, qualquer pessoa pode criar sua própria versão do mesmo, para jogar ou até comercializar. Por fim, por ser um sistema muito versátil e de dificuldade mediana, cenários d20 são os mais conhecidos, chegando ao ponto do seu dado padrão ser a figura comumente associada ao RPG.

Bom, agora que já apresentamos o básico sobre o sistema e cenários d20, faltam poucos outros para discutirmos antes de aprofundarmo-nos nas nuances do RPG. Esperamos que tenham tido uma leitura agradável e que esta tenha servido-lhes como incentivo para jogar em algum dos mundos citados (ou comprar alguns dos manuais aqui na Nerdz, por que não?). Sendo assim, não deixem de conferir nosso canal e acompanhar-nos nas redes sociais. Fiquem de olho para não perderem os artigos futuros e até a próxima!

Ass. Equipe Meu PaiLadino

Lista de Imagens: Imagem 1, Imagem 2 e Imagem 3.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

One thought on “Análise de Sistema: D20!”

  1. Matheus disse:

    Muito legal o texto, mas “esse sistema é o que abrange maior variedade de cenários” achei meio exagerado. Existem sistemas genéricos e simples como Fate que sua simplicidade e o carinho da comunidade torna a criação de cenários quase tão rápida quanto uma fábrica.